Principal EntrevistaDe Caracas a Miami - a história de Mariana Atencio

De Caracas a Miami - a história de Mariana Atencio

Entrevista : De Caracas a Miami - a história de Mariana Atencio

O trabalho duro é a chave do sucesso e não há atalho para ele. O trabalho duro compensa quando feito honestamente com um desejo e paixão de prosperar na vida. Aquele que parte em uma jornada para cumprir sua missão ou alcançar objetivos, certamente enfrentará vários desafios. Medo e desafios, além de críticas, são parte integrante da vida.

Não basta aspirar a ganhar a vida. Aspire a fazer a diferença.

Mariana Atencio, uma venezuelana de 33 anos, é jornalista e repórter da MSNBC e NBC News em Miami, Flórida. Essa garota da América do Sul acredita em inspirar e motivar a próxima geração e dizer a eles "eles podem mudar o mundo".

Você pode ser um super-herói para uma pessoa ou para milhões

- Mariana Atencio

Seu histórico:

Mariana concluiu seus estudos em uma escola local em Caracas. Após a escolaridade, ela estava no dilema de permanecer na Venezuela para se formar, pois já era aceita na Universidade George Town. Depois de muita deliberação, ela decidiu frequentar a Universidade Católica Andres Bello, uma universidade na Venezuela, pois considerou a decisão certa para ela, embora vários outros pensamentos estivessem girando em sua mente. Como ela achava que havia coisas enormes que ela precisava aprender aqui na Venezuela sobre liberdade e democracia.

Mariana terminou o curso de Comunicação. Sua universidade estava localizada em uma espécie de área de casebre e não era tão desenvolvida quanto George Town. Mariana aprendeu sobre a experiência humana com seus conhecidos da faculdade. Ficar na Venezuela moldou seu amor pelo jornalismo.

Sua transição para o jornalismo

Quando criança, Mariana queria ser atriz em Hollywood. Ela queria atuar em filmes e ainda adora se apresentar. Infelizmente, porém, não havia indústria de cinema de fato na Venezuela para seguir seu hobby.

Quando o governo começou a fechar as estações de televisão em seu país, ela percebeu que se importava genuinamente com a liberdade de expressão do povo de seu país e Mariana imaginou uma carreira no jornalismo, não apenas para ganhar fama ou dinheiro, mas também para dar voz ao povo. Ela credita seu sucesso como jornalista de TV a ter um profundo carinho por escrever, falar em público e investigar.

O jornalismo está entrelaçado nos tecidos da vida de Mariana. Mariana deixou a Venezuela em 2008 e desta vez fez as malas sem passagem de volta, pois recebeu a Bolsa de Mérito de Castagno da Columbia University Graduate School of journalism. Ela trabalhou muito duro dia após dia enquanto estava nos EUA, pois era difícil para uma garota latina sedutora se adaptar à nova cultura, e a barreira do idioma também era um obstáculo em sua jornada. Ela acha que um indivíduo precisa de uma liga de sorte e trabalho duro para ter sucesso neste mundo.

Momento mais triste da vida

O momento mais perturbador de sua vida foi quando ela recebeu um telefonema de que sua irmã havia sofrido um acidente e era como se o mundo tivesse parado de se virar para ela. Mariana, com uma forte fé em Deus como curadora de todas as dores, acreditava que Deus curaria sua irmã que não era capaz de andar. Crente no poder da divindade, Mariana acha que sempre tem uma grande estrela (Deus) que a protege.

A vida de um jornalista é realmente tão difícil?

A vida de um jornalista é muito cansativa e exigente, pois você fica longe de sua casa a maior parte do tempo. Ela acha que as notícias que causam mais tremores exigem que um indivíduo viaje para lugares onde o evento aconteceu e converse com as pessoas afetadas. Esse é o tipo de jornalismo em que ela acredita. Segundo ela, é difícil equilibrar trabalho e família simultaneamente. Mas Mariana não se considerará vitoriosa se for boa em uma coisa e ruim em outra.

A receita de Mariana para o sucesso, como ela acredita, é ter um perfeito equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Mariana está no seu melhor quando está lutando para que as pessoas sejam ouvidas no canto do mundo onde elas geralmente não seriam ouvidas.

Entrevistas favoritas em sua carreira

Mariana Atencio Entrevistando Felipe VI da Espanha

Mariana entrevistou tantas pessoas, incluindo vários líderes mundiais e gurus espirituais, mas sua entrevista favorita de todos os tempos foi quando ela entrevistou o pai que havia perdido seu filho de 7 anos em um terremoto no México. O pai derramou seu coração durante a entrevista. Enquanto os olhos de Mariana estavam ficando vermelhos depois de ouvir a história de pesar do pai, ela perguntou à equipe que precisava de alguns minutos após a entrevista. "Objetividade e compaixão andam de mãos dadas", segundo ela.

A parte mais alegre de sua vida foi quando ela entrevistou o papa Francisco. Ela fez essa entrevista em inglês-espanhol duplo, e foi uma transmissão ao vivo. Durante essa entrevista, Mariana teve que usar todos os talentos que tem em suas veias. Em março de 2013, foi reconhecida com um prêmio Peabody e um prêmio de repórteres e editores investigativos. No ano seguinte, Atencio foi agraciado com outro prêmio, o Prêmio Gracie, da Aliança pelas Mulheres na Mídia, na categoria Melhor Documentário, por seu trabalho em “Pressionado: Liberdade de Imprensa”.

Em 2017, Mariana fez uma palestra no TEDx sobre "humanidade e sua própria experiência de imigrante" que se tornou viral no YouTube com mais de 4 milhões de visualizações.

Tome uma posição para defender sua raça, a raça humana.

- Mariana Atencio

Sendo patriótica de coração, Mariana quer fazer a diferença e ajudar o povo da Venezuela a viver uma vida melhor com toda a liberdade que merece. O que quebra seu coração, ainda mais, é a grande quantidade de pessoas de seu país que sofrem por serem privadas de alimentos e medicamentos. Magnânima por natureza, ela trabalha com uma ONG que fornece necessidades básicas, como remédios e alimentos, para as crianças em seu país.

Ao viajar por todo o mundo, do Haiti a Hong Kong, ela descobriu que todo mundo merece a felicidade, independentemente de onde você mora, de que cor é a sua pele e de qual idioma você fala. Em 2018, Mariana adoraria escrever um livro no qual ela já começou a trabalhar. Ela quer ficar cada vez melhor em seu trabalho. Além disso, Mariana está lançando um novo site que será lançado no próximo mês.


Categoria:
6 divertidos jogos de Halloween para crianças
7 maneiras de manter seu ego sob controle